.posts recentes

. O Grupo está em grande

. Relatório do Inquérito:

. Resumo do Projecto “Cidad...

. Lenda da Campa do Preto

. Junta de Freguesia de Gon...

. São Pedro de Avioso

. Junta de Freguesia de Bar...

. Junta de Freguesia de Gem...

. A Freguesia de Avioso San...

. CASTÊLO DA MAIA, a cidade...

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.As Origens do Topónimo Castêlo

A palavra Castêlo deriva da palavra castro, um povoado fortificado situado no cimo de um monte,enquadrado no período da Idade do Bronze Final até aos Romanos. No local hoje designado de Monte de Santo Ovídio, existiu outrora um castro que foi romanizado posteriormente.Apesar de não existirem no local dados arqueológicos concretos, admite-se a sua romanização,devido ao aparecimento de uma necrópole romana na fábrica junto à rotunda da Via Diagonal. O castro Castelense, segundo alguns autores, era um importante ponto estratégico no território dominado pelo Castro de Alvarelhos a Norte.O castro no período medieval é referido num documento de 1048 como castro avenoso e, tal como outros castros, foi sendo progressivamente num castelo. A actual grafia do termo surge no século XX, anteriormente aparecia, em documentos do século XVI, a designação de Castrelejo, diminutivo de Castro. Castrelejo derivou de Castrelo, que por sua vez, originou, Castello (que se lê como em Castelhano). A nossa distinção de Castêlo da Maia e não de Castelo resulta da evolução da palavra Castro >> Castrelo >> Castello >> Castêlo.

.Patrociníos

Farmácia do Castêlo
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

O Grupo está em grande

O grupo tem planeado várias actividades, sendo estas o TORNEIO INTER - ESCOLAS e a PALESTRA, apesar de algum insucesso no 2ºPeriodo, agora temos a certeza de que o nosso objectivo se vai realizar. A Palestra será dirigida principalmente para os alunos do 7ºano, estámos a contar com presença de três oradores para abordar o tema, tendo todos profissões relacionadas com o desporto, esta actividade será realizada no dia 29 de Maio.

O torneio inter- escolas está programado para o dia 31 de Maio, com a participação de três escolas (incluindo a nossa), as modalidades em causa são o voleibol e o futebol.

Alguns elementos também irão participar no I Challenge Escolar da Maia que se irá realizar no Parque de S.Pedro (Castêlo da Maia) no dia 11 de Maio.

publicado por revolucionariosdocastelo às 12:40
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Março de 2008

Relatório do Inquérito:

Este inquérito foi baseado numa amostragem sendo a população inquirida constituída por três indivíduos de cada turma desde o sétimo ano de escolaridade até o 12ºano. Na questãoQual (ais) das seguintes modalidades praticas?”, as que se destacam são o andebol, o futebol e a natação, estando o voleibol, actividade que dá rosto ao Castêlo, num patamar inferior, não sendo no entanto a modalidade com resultados mais baixos.Nesta questão conta-se 11 respostas em branco.Na questãoSe não praticas, qual (ais) gostarias de praticar?”, os resultados encontram-se com dados semelhantes, estando o voleibol, o futebol, a dança e o basquetebol com valores idênticos, destacando-se os desportos de combate.Apresentam-se 22 respostas em branco.Na questãoPraticas alguma delas no Castêlo da maia?”, contam-se 35 respostas “não” e apenas 15 responderam “sim”. Votos em branco apenas se contam um.Ao perguntarmos os motivos que levam a praticar ou não as modalidades no inquérito referidas, no Castêlo, as principais razões apresentam-se como sendo a distância (mais perto ou mais longe), a não existência da modalidade que deseja, sendo de salientar o facto que aqui se encontra falta de informação em relação ás actividades que se encontram disponíveis no Castêlo, a adesão a outros clubes/ginásios noutras localidade e por simplesmente não praticarem nenhuma modalidade. Em branco contam-se sete respostas.Na questão “Que modalidade gostarias que existisse no Castêlo da maia?”, os resultados encontram-se semelhantes, podendo destacar as modalidades, andebol, basquetebol e paintball e karaté.Contam-se 10 respostas em branco.Aqui de novo percebemos a falta de informação proveniente dos alunos sendo que a maior parte das escolhas referidas não tem fundamento, já que o Castêlo oferece uma vasta variedade de actividades.Na questão “Achas que o Castêlo tem condições para a prática desportiva?”, os resultados apresentam-se maioritariamente positivos   (com resposta “sim”), tendo apenas 4 respostas negativas e nenhuma em branco. Desta forma conclui-se que grande parte da população inquirida é da opinião que o Castêlo apresenta boas condições para a prática desportiva.Os motivos para estas respostas destacam-se pela existência de boas condições e a existência de espaços que podem ser aproveitados para a prática das mais variadas modalidades.Contam-se 11 respostas em branco.Na questão Gostarias que se realizasse um torneio inter-escolas?, quase a totalidade das respostas é representativa do “sim”, havendo apenas uma resposta negativa.Na questão “Se ele se realizasse estavas interessado em participar?”, verifica-se novamente respostas em grande parte positivas, concluímos assim que esta actividade seria alvo de uma grande adesão por parte dos alunos. Após efectuada a análise do inquérito, encontramos entre os resultados disparidades nas opiniões, necessidades e dificuldades, estando algumas distanciadas da realidade. Sendo por isso necessária uma divulgação que promova uma maior frequência de pessoas de vários locais para participarem em diversas modalidades, a fim de dar a conhecer todo o potencial que esta vila nos possibilita.

*O Inquérito foi imposto a 51 pessoas, população da Escola Secundária do Castêlo da Maia.
 
publicado por revolucionariosdocastelo às 11:54
link do post | comentar | favorito

Resumo do Projecto “Cidades Criativas – Castêlo a cidade desporto?”

O nosso objectivo consiste em expor à população da vila do Castêlo da Maia e arredores, o potencial oferecido por esta, abordando essencialmente o tema desporto.

            Deste modo acabamos por cumprir outros objectivos mais específicos, como: a participação no “Concurso das Cidades Criativas”, a interacção com a sociedade que nos rodeia, dinamização da vila do Castêlo da Maia e a conversação com os responsáveis pela vila em questão.

            Desta forma começamos por publicitar o nosso projecto através da criação de sítios na Internet para que desta forma a informação oferecida chegasse mais rapidamente ao público, depois, produzimos inquéritos para conhecer a opinião e os interesses dos jovens da nossa comunidade escolar. Iremos ainda realizar entrevistas aos presidentes das freguesias da Vila, tendo por enquanto resposta positiva de apenas dois, o presidente da Junta de Santa Maria de Avioso e o presidente da Junta de Gemunde. Pretendemos também elaborar um cartaz publicitário, um vídeo que englobe os pontos mais importantes da Vila, um panfleto para posterior distribuição, um breve estudo de cada uma das cinco freguesias, um debate que tem como tema Desporto e a Saúde, um torneio inter-escolas que se encontra em execução, e por fim um livro com o levantamento cultural do Castêlo da Maia.

            Para isto, precisaremos de determinados recursos, como por exemplo, uma Máquina fotográfica digital e de filmar; Computadores com Internet, os quais dispomos nas aulas, em casa e na biblioteca; espaços para realizar as nossas actividades, sendo as escolas do Castêlo da Maia sempre prestativas neste aspecto, contamos com a disponibilização, por parte dos responsáveis, destes espaços; equipamentos desportivos, obtidos a partir das escolas ou das instituições que promoveremos, assim como os prémios e ofertas.

            Assim, surgirão alguns obstáculos, pois, não temos nenhuma experiência no desenvolvimento de projectos, tendo pedir orientação dos nossos professores e todas as pessoas com que nos relacionamos; teremos ainda de cumprir os prazos estabelecidos, o que nem sempre acontecerá, logo teremos de nos organizar rapidamente e prever essas situações, constituindo prioridades e reformulando os prazos de forma ao produto final ou a actividade se publicarem ou realizarem no dia previsto; e por fim ainda temos de conseguir os apoios devidos para a realização do projecto.

            Concluindo, com a realização deste projecto vamos desenvolver várias competências, tais como: aprender como se desenvolve um projecto, que é a principal consequência desta disciplina; incrementar as relações sociais, aprender a trabalhar em grupo, descobrir como se comunica devidamente, dependendo da situação (via diálogo ou correio); desvendar novos conhecimentos informáticos; assimilar saberes específicos para a produção de material publicitário; aprender a fazer inquéritos e divulgar os seus resultados; aprender a organizar um evento. Tudo isto a promover a nossa vila, Castêlo da Maia.

publicado por revolucionariosdocastelo às 11:46
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008

Lenda da Campa do Preto

A Campa do Preto, fica situada na freguesia de Gemunde, no lugar do mesmo nome no Concelho da Maia. O seu jazigo fica à margem da estrada que liga Castêlo da Maia a Matosinhos.

Um preto de pura alma cujo nome se perdeu, servia em casa de um fidalgote que o tempo e a lenda empurraram, singularmente para o anonimato. O tempo, mas não muito que os nossos antepassados situaram a acção da história em torno de 1790. Há os que dizem Santo Preto, porém, à lenda que envolve o principal protagonista desta história não são auferidos ao africano quaisquer tipos de benesses sobrenaturais em beneficio próprio ou de terceiros.

Pois em 1790, existia um solar em Guilhabreu, Vila do Conde (de onde dista 11km).

Alguns hsitoriadores são de opinião ter sido esta casa, o berço de Gonçalo Mendes, o Lidador da Maia.

Pois nessa casa (e agora entramos na lenda através da sua versão mais corrente) vivia um fidalgote provinciano e com todas as características (permita-se o pleonasmo de fidalgote provinciano com a agravante de ser setencentista) se ao acaso ser setencentista constitui agravante.

Vamos pois, surpreendê-lo num dia em que  conseguio arrastar até à sua solarenga mansão, uma donzela aldeã de rosto formoso, de corpo bem formado, longas tranças e olhos castanhamente baixos. De sala, em sala, ao longo dos corredores conseguio levá-la aos seus aposentos mais íntimos. Tiranetezinho de trazer por casa, tentou seduzi-la, mas os seus modos canhestros lograram apenas a repulsa da jovem. E o fidalgo não esteve com meias medidas. A intenção era violentá-la. E se intentou com presteza mas a rapariga foi moça ciosa da sua honra, que fugiu. Fugiu internando-se  numa grande seara de trigo.

Enraivecido pelo malogro das suas intenções, o fidalgote jurou dupla vingança. E chamou o seu criado negro, a ele e aos outros criados ordenou que queimassem a seara. Logo os criados de archote em punho se lançaram na periferia da seara a incendiá-la. O criado preto apagou o archote e assim uma zona da seara demorou mais tempo a arder, por aí se encaminhou a donzela fugindo.

Derrotado o fidalgo chamou o preto:

-Desobedeceste-me!

- Patrãozinho, eu não podia queimar o pão e a menina. A maldição cairá sobre nós...

-Bem, não vais voltar a desobedecer-me.

- Pois não patrãozinho. Desculpe-me sim!

-Aparelha-me o cavalo que vou à festa da Senhora da Hora!

- Muito bem, eu aparelho patrãozinho.

Montado, instantes depois no seu alazão, o fidalgote passou uma corda em torno do pescoço do escravo preto e amarrou a outra ponta à sela.

-Agora vais acompanhar-me, rapaz!

-Sim patrãozinho eu obedeço.

E o fidalgote lançou o cavalo à desfilada. A entrada para a Senhora da Hora passava por Gemunde. Ao princípio preto corria, mas depois soçobrou fatgado, corpo caido no chão e sacudido entre as pedras. O fidalgo esporeava a sua montada e o desgraçado do preto morto dos primeiros encontrões nos rochedos ia ficando com o seu cadáver retalhado pelo caminho, desmenbrado da maneira mais horrível.

O bom povo dali apercebeu-se do que se passava e lançou-se, multidão amotinada e a pé em perseguição do fidalgote assassino. Pelo caminho iam recolhendo os pedaços do desgraçado. Em Gemunde encontraram a cabeça do pobre preto. Apercebendo-se que o cadáver estava completo, logo lhe deram sepultura, amaldiçoando o patrão infame.

Lugar de lembrança de um preto martirizado, assim ficou a Campa do Preto.

publicado por revolucionariosdocastelo às 19:55
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2008

Junta de Freguesia de Gondim

Gondim é uma freguesia portuguesa do concelho da Maia, com 1,38 km² de área e 1 929 habitantes (2001). Densidade: 1 397,8 hab/km². Em conjunto com as vizinhas freguesias de Barca, Gemunde, Santa Maria de Avioso e São Pedro de Avioso, constitui a vila de Castêlo da Maia.

publicado por revolucionariosdocastelo às 10:04
link do post | comentar | favorito

São Pedro de Avioso

São Pedro de Avioso é uma freguesia portuguesa do concelho da Maia, com 4,85 km² de área e 2 629 habitantes (2001). Densidade: 542,1 hab/km². Em conjunto com as freguesias de Barca, Gemunde, Gondim e Santa Maria de Avioso, constitui a vila de Castêlo da Maia.

São Pedro de Avioso, a Freguesia mais setentrional do Concelho da Maia, confina com as suas congéneres Gemunde, a Ocidente e a Sul; Santa Maria de Avioso, a Nascente; e com os Concelhos de Vila do Conde e Trofa, a Norte.

publicado por revolucionariosdocastelo às 10:01
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Junta de Freguesia de Barca!

Apesar de se situar próxima do centro da cidade da Maia, Barca é uma freguesia rural, com uma área de 3,13 quilómetros quadrados e cerca de 3500 habitantes. Faz fronteira com Gemunde, Gondim e Santa Maria de Avioso, a Norte, com Maia e Vermoim, a Sul, com Silva Escura, a Leste, e com Moreira, a Oeste. Documentos antigos identificam esta paróquia como 'São Martinho de Vermoim': "eglesia uogabulo sancti martini quod est fundato est fundato in uilla uermudi" (documento datado de 1064, patente no P.M.H., diplomata et chartae, pag.275, nº440). No "censual do cabido", na página 563, já surge como "sancti Martini de Varqua". Sem dúvida que este topónimo não deverá relacionar-se com qualquer barca de travessia. No entanto, alguns autores defendem que pode derivar do termo antigo "abarca", que significa "veiga". O santo padroeiro da Barca é São Martinho, numa freguesia onde a religião assume um papel preponderante. Duas semanas antes da Páscoa, celebra-se o Senhor dos Passos, com a procissão a sair da Igreja Matriz em direcção ao cimo do Monte. No percurso, atravessa as diversas capelinhas dos passos do século XVIII, que vão conduzindo os fiéis pela encosta acima. Durante a caminhada, dá-se o encontro entre o Senhor dos Passos e a Nossa Senhora do Encontro, na capelinha do encontro, juntando-se as duas imagens em direcção à capela do Senhor de Santa Cruz, que já contabiliza três séculos. A outra festividade, o Senhor de Santa Cruz, ocorre na segunda semana de Setembro. A procissão sai da capela com o mesmo nome, desce a encosta e inverte o seu percurso no largo do Gestalinho, voltando à capela de Santa Cruz. Esta romaria estende-se ao longo de quatro dias, com animação. O Senhor dos Passos veste-se de roxo, enquanto o Senhor da Santa Cruz, de vermelho. Ambos recolhem as "arrecuas" no fim da procissão. Diz a lenda que, se assim não for, os povos da freguesia vizinha de Vermoim podem vir 'roubá-lo'. Esta tradição tem origem no tempo em que Barca ainda não era freguesia e pertencia a Vermoim. Ao tomar a sua independência, ficou com tudo que lhe pertencia. Logo, o povo diz que foi roubado a Vermoim tudo aquilo que hoje é da freguesia de Barca: as capelas, os andores, entre outros objectos.

publicado por revolucionariosdocastelo às 12:22
link do post | comentar | favorito

Junta de Freguesia de Gemunde!

Gemunde é uma das maiores freguesias que se situa a Nordeste do Concelho da Maia, e é limitada a Norte com as Freguesias de Guilhabreu e Mosteiró, localidades do Concelho de Vila do Conde; a Sul de Gemunde ficam a Freguesias de Barca; a Nascente ficam as Freguesias de São Pedro de Avioso e Santa Maria de Avioso; e, por fim, a Poente as Freguesias de Moreira e Vila Nova da Telha.

Esta localidade alia as mais antigas tradições às mais modernas tecnologias. A terra de Gemunde, apesar de eminentemente rural, dá passos rumo à industrialização e planificação urbana. O que contribui muito para isto é o facto de uma grande parte da maior Zona Industrial do país se situar nesta localidade, sendo então uma mais valia para esta Freguesia. Assim, apesar de ter sido sempre referida como uma zona agrícola, notaram-se algumas modificações da Freguesia, tornando-se esta num local com uma forte componente urbana, industrial, comércio e serviços.

Tudo que é construído nesta freguesia tem em vista não ferir a paisagem e preservar o património histórico-cultural.

Os habitantes de cá, Gemundenses, são um povo simpático e muito acolhedor, gostando de encarar o futuro com uma visão ampla, abordando tudo o que é importante para uma Freguesia em franco progresso e crescimento.

Gemunde é dotada de boas infra-estruturas a nível de ensino, lazer e outras, para além de algumas associações, o que vem provar o grande associativismo do povo de cá.

É uma terra de harmonia, onde se pode desfrutar de uma vida saudável e de uma paisagem calma, onde predominam os campos verdejantes e ainda cultivados. Assim, para quem gosta de boas paisagens, deve concerteza, passar por cá, de forma a poder visitar alguns lugares característicos de Gemunde.
publicado por revolucionariosdocastelo às 12:17
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

A Freguesia de Avioso Santa Maria

 Avioso (Santa Maria) é uma freguesia do concelho da Maia, no distrito do Porto, em tempos pertença da Vigararia do Mosteiro de Santa Clara do Porto, sendo já importante nos séculos XV e XVI, pois já no novo foral concedido à Maia por D. Manuel I, era esta freguesia mencionada.

Uma das primeiras referências a esta freguesia data de 1014, quando se fala de um "arrugio auenoso", não se sabendo bem ao certo, se se trataria do pequeno curso de água que passa pela freguesia, o Almorode.

No "Rol das Igrejas do Rei", da primeira metade do século XIII, vem designada esta paróquia como Sancta Maria de Aveoso"; nas Inquirições de Afonso III, de 1258, refere-se "Sancte Marie de Avenoso".

O seu orago é, claro, Santa Maria, com invocação a Nossa Senhora da Expectação.

Avioso (S.M) albergou já, na Vila do Castêlo da Maia, a sede e respectivos Paços do concelho até 1902, altura em que foi transferida a administração municipal para o lugar do Picoto, na antiga freguesia de Barreiros, agora denominada Maia. O lugar do "Castêlo" foi elevado a "Vila" em 1986,mas já era assim denominado desde o século anterior.

O edifício dos Paços do Concelho acolheu a Junta de Freguesia e instalações da Escola Primária.

Sabe-se que existiram nesta região, dois ou três castros denominados "da Maia", o que parece ter acontecido no monte de Sto. Ovídio, localizado nesta freguesia. A partir deste castro, poderá também ter assentado um castelo roqueiro, a julgar pela toponímia local e pela situação geográfica e estratégica do monte, pois deles não existem vestígios.

No entanto, o arqueólogo Ferreira de Almeida noticia o aparecimento de moedas romanas no Alto de Santo Ovídio ou do Castêlo, colocando a hipótese de, pelo menos, uma ocupação daquela época.

Avioso – Santa Maria é uma freguesia em que na qual a agricultura continua a existir, embora com muito menor intensidade e produção, sendo esta, quase exclusivamente para consumo próprio. Dizem os mais antigos, que ainda se lembram dos enormes campos de aveia e milho que antigamente compunham a paisagem da freguesia, certamente será a partir deste cereal, a aveia, que terá surgido o topónimo da freguesia, (Avioso avenoso, em 1040 e avenoso em 1258 deriva do latim romântico avena/aveia).

Das outrora predominantes características agrícolas desta freguesia resta o núcleo rural de "Casas de Lavoura", que se encontra muito bem conservado no lugar de Cidadelha.

Mas Avioso (S.M) não era só terra de agricultores, pois aqui funcionaram algumas das mais famosas oficinas de artistas, na arte de " santeiros", cujas origens são hoje praticamente inacessíveis. Especializados em pequenas imagens, de pedra ou de madeira, os "santeiros" de Avioso (S.M), também designados por "imaginários", contribuíram para embelezar alguns dos mais belos templos religiosos do Norte do país.

Trabalhavam o gesso, o barro, a pedra ançã e, mais recentemente, a massa comprimida e a marfinite.

Retratando ídolos da fé em toda a sua expressão e arte, a qualidade das imagens tinha (e ainda tem) grande aceitação em antiquários e relicários nacionais.

A industrialização continua, no entanto, a proliferar e a ocupar o seu espaço geográfico, agora essencialmente urbano, transformando-se no "centro" da Vila do Castêlo da Maia, que é composta, para além desta, pelas freguesias de Avioso (S.Pedro), Barca, Gemunde e Gondim. Avioso (Santa Maria) compreende uma área de 484.6152 Hectares (área corrigida em 2002).

 

publicado por revolucionariosdocastelo às 17:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

CASTÊLO DA MAIA, a cidade?!

Para quem não sabe o que é o Castêlo da Maia (e se for esse o caso podem-se sentir uma minoria), é uma vila situada na Área Metropolitana do Porto, mais propriamente a norte da cidade da Maia.

O Castêlo da Maia é uma zona com o relevo ligeiramente acidentado, coberto por, cada vez menores, áreas verdes (não se preocupem, que continuam a existir muitas), que são um excelente “pulmão” para aqueles que estudam, trabalham, residem ou simplesmente vêm usufruir do entretenimento proporcionado pelo Castêlo da Maia. O desporto é um dos meios pelo qual se pode encontrar a diversão pretendida, pois existe muito boas condições para a prática desportiva, podendo optar por diferentes modalidades.

Esta nossa vila tem também muita história e tradição.

A população constituída por idosos e também muitos jovens, forma uma sociedade com diversas culturas, mas muito unida e forte …e já agora que se fala em “forte”, sim tínhamos um, só que foi-se, mas lá ficou a capela onde se dá a festa, e o museu, onde se conta a história.

  
publicado por revolucionariosdocastelo às 12:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.E tu?

Na Vila do Castelo da Maia podes praticar estas actividades. Qual delas praticas?
Futebol
Voleibol
Danca
BTT
Mergulho
Musculacao
Andebol
Basquetebol
Desportos de Combate
Natacao
Outros
  
pollcode.com free polls

.O Castêlo da Maia é uma vila portuguesa do concelho da Maia. É integrada pelas freguesias de Barca, Gondim, Gemunde, Santa Maria de Avioso e São Pedro de Avioso.

.pesquisar

 

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.Relógio

.links

.Contador